A comida transforma


Venha com a gente alimentar quem tem fome em Paraisópolis, gerar renda para mulheres da periferia e apoiar o pequeno produtor local de orgânicos.

No instante em que você lê este texto, muitas famílias em situação vulnerável estão sem comida na mesa. Os efeitos negativos da covid-19 são ainda mais devastadores para aqueles que menos têm, sejam moradores de rua ou de comunidades, onde quarentena é uma utopia. Com o aumento do desemprego e a notória ineficiência do estado para amparar essa população, a duLocal propõe um esforço coletivo para ajudar quem mais precisa neste momento crítico. É um dever cívico e humanitário – e essa responsabilidade é compartilhada por todos nós.

Mais do que alimentar pessoas, a duLocal se propõe a transformar vidas. Somos uma startup de gastronomia com impacto social positivo que conecta pequenos produtores locais de orgânicos a cozinheiras-empreendedoras de Paraisópolis, na periferia de São Paulo, para entregar refeições frescas ao cliente final. Nosso modelo de negócio movimenta um círculo virtuoso: o consumidor é nosso parceiro nesse movimento que empodera mulheres, gera renda na periferia e valoriza a agricultura familiar.

Antes do mundo virar de ponta-cabeça, nossas cozinheiras parceiras trabalhavam cinco dias úteis por semana, em suas próprias casas, e produziam cerca de 400 refeições diariamente. Muitas delas estavam até pensando em expandir suas cozinhas para conseguirem produzir um número maior de pratos por dia e, consequentemente, aumentarem sua renda. Era um sonho que se realizava: o dinheiro chegando na favela e a comida – sem agrotóxicos! – oferecendo dignidade e oportunidades a quem nunca teve antes.

Com a pandemia e o cenário de incertezas que veio com ela, precisamos puxar o freio de mão e diminuir nosso ritmo de crescimento (não haveria dinheiro para cobrir todas as iniciativas). Nossa produção foi reduzida pela metade e as cozinheiras passaram a trabalhar apenas dois ou três dias por semana. Com a diminuição da produção, a renda das cozinheiras, que antes girava em torno de R$2.500,00 por mês, caiu drasticamente para cerca de R$1.000,00. Muitas delas perderam também outras fontes de renda que ajudavam a sustentar suas famílias que têm, em média, 5 pessoas. Nós, uma startup ainda pequena (mas com muitos sonhos), também nos vimos ameaçados pela crise: sem perspectiva de novos investimentos e com pouco dinheiro em caixa, tememos não conseguir levar nosso projeto adiante pelos próximos meses. Se a duLocal cai, muita gente que depende de nós cai junto.

Foi assim que nasceu o projeto "A comida transforma". Para manter a roda girando, no campo e na favela, demos início a uma produção paralela de marmitas para distribuição em Paraisópolis. Dessa forma, além de levar comida de qualidade para quem mais precisa nesse momento de crise, algumas de nossas cozinheiras parceiras voltaram a ter trabalho a semana toda. Com isso, elas aumentaram sua renda mensal em cerca de R$ 500,00 cada uma, passaram a alimentar 100 pessoas da sua própria comunidade diariamente e todos nós, juntos, continuamos apoiando pequenos produtores locais de orgânicos.

MJSZgyg.png Agora, queremos ampliar essa ação social que já está acontecendo em Paraisópolis para levar ainda mais renda para essas mulheres e comida para a mesa de mais pessoas que têm fome. Além desse movimento, criaremos um fundo de apoio aos nossos funcionários e parceiros que precisarem ser afastados do trabalho por conta da covid-19. A beleza dos negócios com propósito é essa: um lado só ganha quando o outro ganha também – e todo mundo cresce junto.

AfBY7YV.png

Você, cliente e apoiador, é quem faz essa engrenagem funcionar. Com a sua ajuda, poderemos continuar o nosso trabalho e ajudando centenas de pessoas a enfrentar a crise com saúde, dignidade e comida na mesa.

nQZl9y4.png
  • Anônimo

    R$70

    Alimentando vidas , lindo.

  • Anônimo

    R$85
  • Anônimo

    R$55
  • Anônimo

    R$35
  • Anônimo

    R$53
  • Anônimo

    R$50
  • Anônimo

    R$25
  • Anônimo

    R$10
  • Anônimo

    R$90

    Pago

  • Anônimo

    R$350

    Pago

Nenhum resultado foi encontrado

Silvio Maia da Cruz

Criado 11/01/2021 São Paulo

38 dias restantes

R$4,803 de R$55,000 objetivo

9% Levantado Por 17 Doação 7-ONG /Comunidade